Doutoramento

Estudos de Género

Apresentação

O Doutoramento em Estudos de Género resulta de uma associação entre a Universidade NOVA de Lisboa, através da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (NOVA FCSH) e da NOVA School of Law, e a Universidade de Lisboa, através do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP)

O programa de doutoramento tem por missão contribuir para a afirmação dos Estudos de Género como área científica autónoma de investigação e formação avançada, preparando investigadores/as neste domínio e profissionais, quadros superiores e dirigentes capazes de analisar, de forma crítica e reflexiva, temas relacionados com as questões de género e sobre elas intervir nos mais diferentes sectores e atividades sociais e políticas. Proporciona uma sólida formação avançada, preparando investigadores/as para a produção de conhecimento de elevada qualidade na área inovadora dos Estudos de Género.

Trata-se do primeiro e único doutoramento em Estudos de Género em Portugal, com um corpo docente altamente qualificado, com produção científica e académica reconhecida nacional e internacionalmente. Proporciona um ambiente académico de excelência, com a presença de estudantes estrangeiros/as.

As aulas terão lugar em Lisboa, rotativamente no ISCSP-ULisboa, na NOVA FCSH e na NOVA School of Law. 

No ano letivo 2022/23, a instituição anfitriã é a NOVA School of Law, no Colégio Almada Negreiros (Campus de Campolide).

Coordenação

Teresa Pizarro Beleza

Manuel Lisboa
NOVA FCSH

Anália Maria Cardoso Torres
ISCSP - ULisboa

Coordenação Executiva

Helena Pereira de Melo

Objetivos

  • Contribuir para a afirmação dos Estudos de Género como área científica autónoma de investigação e formação avançada através de uma aprendizagem orientada, com critérios de elevada exigência e rigor.
  • Desenvolver competências teóricas, metodológicas e analíticas necessárias para a realização de investigação original que contribua para o avanço do conhecimento na área.
  • Estimular percursos de autoaprendizagem, incentivando o trabalho autónomo, a análise crítica e a capacidade de comunicação e de difusão do conhecimento.
  • Promover a integração dos/as estudantes em redes de investigação, facilitando a mobilidade nacional e internacional.

Documentos referentes ao processo de acreditação

Manual de boas práticas

Plano Curricular

1º Semestre ECTS
Obrigatórias
Género, Igualdade e Direitos Humanos 8
Teorias de género, feministas e estudos sobre as mulheres 8
Metodologias da Investigação 8
Temas Avançados em Estudos do Género I 6
2º SemestreECTS
Obrigatórias
Seminário de Investigação I8
Temas Avançados em Estudos de Género II6
Género e Ciências Humanas8
UC de Opção8
Opcionais (*a confirmar)
Género, Demografia e Saúde8
Identidades, Corpo e Sexualidades8
Teorias feministas e de género, estudos LGBTIQ+, movimentos sociais8
Direito Internacional e Europeu e Igualdade de Género8
Masculinidades8
Globalização, Migrações, Desigualdades8
3º a 8º Semestre ECTS
Obrigatórias
Tese 160
Seminário de Investigação II (3.º semestre) 5
Seminário de Investigação III (4.º semestre) 5
Seminário de Investigação IV (5.º semestre) 5
Seminário de Investigação V (6.º semestre) 5

Propinas

Valor Total da Propina (Estudante Nacional e Internacional): 6500.00€

Prestações1ºano2º ano3º ano4º ano
Propina Base – Ato de matrícula700n.an.an.a
1.ª Prestação – 31 de outubro100500400400
2.ª Prestação – 31 de janeiro500500300300
3.ª Prestação – 30 de abril500500300300
4.ª Prestação – 30 de junho200500250250
Total2000200012501250

As propinas são de valor anual e são devidas integralmente quando ocorra matrícula no curso, mas o pagamento em prestações é permitido se for da conveniência dos/as estudantes. Portanto, em caso de desistência, não há lugar à devolução de propinas já pagas. Há ainda lugar ao pagamento das prestações da propina por vencer respeitantes ao ano letivo a que respeite a matrícula/inscrição.

Os pagamentos deverão ser efetuados por Multibanco ou Paypal através das referências disponíveis na área reservada. O não pagamento da propina nos prazos indicados poderá implicar juros de mora sobre o valor a liquidar ou a suspensão da matrícula e inscrição, bem como a nulidade de todos os atos praticados no ano letivo a que respeite o incumprimento.


Desconto Financeiro

Os/as alunos/as que optem por pagar as propinas num pagamento inicial único, no ato da matrícula, têm um desconto de 5% sobre o valor a pagar.

Taxas e Emolumentos

  • Taxa de Candidatura: 51,00€
  • Custo administrativo por inscrição/matrícula (anual): 35,00€
  • Seguro escolar (anual): 3,00€

A leitura desta informação não dispensa a consulta do edital de propinas e da tabela de emolumentos em vigor no respetivo ano letivo.

Candidaturas

2022/2023

Duração: 8 Semestres

240 ECTS

Lecionado em português

Vagas

Total de vagas: 20
Vagas para a 1ª fase de candidaturas: 10
Vagas para a 2ª fase de candidaturas: 10


1.ª Fase de candidaturas:

  • Apresentação das Candidaturas: 1 de março a 19 de abril
  • Entrevistas: 10 de maio
  • Publicação dos resultados: 17 de maio
  • Reclamação sobre resultados: 17 a 21 de maio
  • Matrículas: 23 a 27 de maio

2.ª Fase de candidaturas:

  • Apresentação das Candidaturas: 30 de maio a 24 de junho
  • Entrevistas: 11 de julho
  • Publicação dos resultados: 15 de julho
  • Reclamação sobre resultados: 15 a 19 de julho
  • Matrículas: 20 a 25 de julho

3.ª Fase de candidaturas*:

5 vagas

  • Apresentação das Candidaturas: 27 de julho a 28 de agosto
  • Entrevistas: 8 de setembro
  • Publicação dos resultados: 12 de setembro
  • Reclamação sobre resultados: 12 a 16 de setembro
  • Matrículas: 19 a 23 de setembro

Requisitos

 São admitidos/as como candidatos/as:

  •  Titulares de Mestrado ou equivalente legal em diferentes áreas científicas como Ciências Sociais e Humanas, Ciências da Vida, Ciências Tecnológicas, ou quaisquer outras áreas científicas e artísticas;
  • Quem detenha currículo escolar, científico ou profissional especialmente relevante para os Estudos de Género, que indicie capacidade para a realização com sucesso deste ciclo de estudos.


Critérios de Seleção e Seriação

As candidaturas são seriadas pela Comissão Coordenadora e Conselho Científico do Programa de Doutoramento, de acordo com a pontuação baseada no mérito individual, segundo os seguintes critérios. Só serão admitidas candidaturas com uma pontuação final igual ou superior a 14 em uma escala de 0 a 20.


Perfil A | Candidaturas com licenciatura e mestrado
  • Graus académicos – 10% (Licenciatura), 20% (Mestrado);
  • Curriculum vitae– 30%;
  • Proposta de tema e da carta de motivação – 20%;
  • Entrevista com membros da Comissão Coordenadora e/ou do Conselho Científico do Programa de Doutoramento – 20%.

Perfil B | Candidaturas só com licenciatura 
  • Graus académicos – 10% (Licenciatura);
  • Curriculum vitae– 50%;
  • Proposta de tema e da carta de motivação – 20%;
  • Entrevista com membros da Comissão Coordenadora e/ou do Conselho Científico do Programa de Doutoramento – 20%.

Instrução das Candidaturas (Online):

  • Preenchimento do impresso de candidatura (online);
  • Pagamento da taxa de candidatura através das referências multibanco ou Paypal (51€);
  • Submissão online dos seguintes documentos:
      • Documentos comprovativos de que o/a candidato/a reúne as condições acima referidas;
      • Curriculum vitae atualizado (Modelo Europass http://europass.cedefop.europa.eu/pt/documents/curriculum-vitae);
      • Proposta de tema no âmbito dos Estudos de Género a desenvolver no Doutoramento (máximo 500 palavras);
      • Carta de motivação, detalhando as razões pelas quais deseja seguir o programa de estudos (máximo 300 palavras);
      • Cópia do Cartão de Identificação ou Passaporte;
      • Os/as candidatos/as devem apresentar, no ato da candidatura, o pedido de creditação de formações académicas e experiências profissionais obtidas anteriormente ao ingresso no ciclo de estudos. Para o efeito, o/a candidato/a deve preencher um formulário próprio e juntar toda a documentação relevante. Quando o pedido ocorra no ato da candidatura, a creditação não é condição suficiente para o ingresso no ciclo de estudos e só produzirá efeitos após a respetiva admissão.

As candidaturas que não sejam instruídas com todos os documentos ou cuja taxa de candidatura não tenha sido paga serão liminarmente indeferidas.

Os/as candidatos/as com habilitações estrangeiras devem enviar histórico escolar que conste o coeficiente de rendimento ou declaração com a média final.  Os/as candidatos/as ficam condicionados/as ao respetivo reconhecimento ou equivalência formal das habilitações estrangeiras por autoridade portuguesa competente, ao abrigo do regime do Decreto-Lei n.º 66/2018, de 16 de agosto (certificado ou comprovativo de submissão do pedido a apresentar até outubro).